NIP's Turma 1

 

SELO POVO

 

EMPREENDEDOR: Ferréz

RESUMO DA SOLUÇÃO: Ser uma editora que ofereça especificamente um catálogo de autores da periferia tornando o valor do livro mais acessível.

MINI PERFIL: Redação, editoração e concepção de livros da periferia.

FERRÉZ: romancista e empresário paulistano, trabalhou como balconista, auxiliar - geral e arquivista. Seu primeiro livro: Fortaleza da Desilusão foi lançado em 1997, mas foi com Capão Pecado (2000), ed. Planeta, que se firmou  na carreira literária chegando a ter várias reedições, passando de 100 mil exemplares vendidos.

Lançou mais de 8 livros, e criou a empresa 1DASUL, uma marca de roupa, onde a criação, venda e confecção são feitas no bairro.

No ano 2000 criou a editora Literatura Marginal, lançando 49 autores, depois de ganhar o prêmio APCA como melhor projeto editorial, fundou a Selo Povo, que já publicou 07 livros.

No case da sua marca e editora, passaram traduções em 40 países, teve loja franqueada e chegou a montar uma base de vendas na Alemanha e Japão.

Atualmente faz palestras e estrutura a Selo Povo, e em 2017 começou a trabalhar na construção de uma sociedade com grandes empresários para uma holding de entretenimento.

Logo Selo Povo

 

JOVENS HACKERS

EMPREENDEDOR: Arthur Gandra

RESUMO DA SOLUÇÃO: Oferecer aulas de programação, cultura maker, robótica a baixo custo para jovens da periferia.

MINI PERFIL: Negócio de impacto social que empoderar crianças e jovens das periferias e em situação de vulnerabilidade social por meio da tecnologia. Capacitar jovens para se tornarem multiplicadores e contribuir para a geração de renda de suas famílias.

ARTHUR GANDRA: Com formação técnica em Tecnologia da Informação e superior em Comunicação Social, se especializou na prestação de serviços de comunicação para empresas e eventos de tecnologia. Possui experiência em projetos de jornalismo comunitário, empreendedorismo e terceiro setor. Por quatro anos se dedicou voluntariamente a uma ONG voltada ao ensino de programação para crianças, nas funções de assessor de imprensa, diretor de comunicação e diretor executivo.

Em 2017 criou o Jovens Hackers, negócio de impacto social com o mesmo propósito por acreditar que o conhecimento em tecnologia pode ser um propulsor para hackear nossa sociedade e transformar a criatividade e o entusiasmo das crianças e jovens em um mundo melhor para todos. 

Logo Jovens Hackers

 

EMPREENDE AÍ

EMPREENDEDORES: Luis Coelho e Jennifer Rodrigues

RESUMO DE SOLUÇÃO: Tem  intuito de trazer uma educação empreendedora de qualidade para territórios populares, de forma a democratizar o ensino e acesso as teorias e práticas de como se empreender

MINI PERFIL: O Empreende Aí oferece cursos presenciais e online com que capacita jovens com conhecimentos teóricos e práticos sobre empreendedorismo além de oferecer acompanhamento  nos projetos que forem desenvolvidos ao longo do curso.

LUIS COELHO (Administrador) com experiência empreendedora e intraempreendedora, JENNIFER RODRIGUES (Psicóloga) com experiência no terceiro setor, especialmente em áreas relacionadas em empregabilidade juvenil, ambos graduados pela Universidade Anhembi Morumbi e juntos formam o Empreende Aí, negócio de impacto social que capacita empreendedores de territórios populares a terem seus próprios negócios. Vencedores do Concurso de Projetos da Arymax/2017; Premiados pela Prefeitura de São Paulo através do Vai Tec/2016; Contemplados pelo Instituto Lojas Renner e ONU Mulheres/2016 para empoderar Afroempreendedoras a terem seus próprios negócios no ramo têxtil e de Moda; pré-acelerados pelo CHOICE UP da Artemisia/2015; finalistas da Maratona de Negócios de Impacto Social do SEBRAE – RJ/2015, criadores do Curso – Despertando Empreendedor (presencial e online) e idealizadores do primeiro curso online para empreendedores populares do Brasil.

Logo Empreende Aí

 

BOUTIQUE DE KRIOULA

EMPREENDEDORES: Michelle Fernandes e Célio Campos.

RESUMO DE SOLUÇÃO: A Boutique de Krioula desenvolve acessórios que traz o resgate da identidade e autoestima da população negra.

MINI PERFIL: A Boutique de Krioula está há 05 anos no mercado, e tem a missão de valorizar a cultura afro-brasileira, elevar a autoestima da população negra através de nossos produtos e levar a moda afro para todos os apaixonados por cores e desenhos. Nasceu na periferia do Capão Redondo.  Aqui colocamos como protagonista 54% da população que não se sente representada pelas grandes marcas.

A grife Boutique de Krioula é marca de acessórios que destaca a beleza da cultura afro brasileira através de seus produtos como turbantes, brincos e vestuário.O negócio começou em 2012 entre os sócios Michelle Fernandes e Célio Campos, na periferia de São Paulo, no Capão Redondo com apenas 150 reais. Um dos grandes diferencias da marca, além de ser a marca pioneira na venda de acessórios afros, é a produção autoral de seus produtos, todos os desenhos e designers são desenvolvidos pelos sócios. A marca já esteve em várias cidades brasileiras levando sua oficina de turbantes.

Seu workshop também já foi contratado por grandes empresas como Sesc/SP e as Fábricas de Cultura. Hoje a marca conta com revendedoras pelo Brasil e em outros países como Angola, Argentina e EUA, dando a possibilidade de outras pessoas gerarem renda revendendo seus produtos e levando representatividade para as pessoas de sua região. 

Em 2017 a Boutique a marca ganhou o prêmio de empreendedorismo Mulheres Seguras da empresa Liberty Seguros. No mesmo ano, também foi ganhadora do prêmio Semente, como um dos negócios de impacto social mais promissores para 2018.

Sua trajetória foi destaque em grandes veículos de comunicação como o portal Uol, o jornal SPTV, rádio Estadão e na BBC de Londres.

Logo Boutique de Krioula
Logo Casa Ecoativa

ECOATIVA

EMPREENDEDOR: Jaison Pongiluppi 

RESUMO DE SOLUÇÃO: Desenvolver Intercâmbios e vivências de impacto ambiental.

MINI PERFIL: A Casa Ecoativa é um programa de gestão ambiental participativo do bairro da Ilha do Bororé e possui um espaço de convivência que chamamos de Centro Eco-cultural que tem articulado e construído propostas e atividades sócio-eco-culturais desde 1998, com foco no resgate da cultura da comunidade, valorizando os artistas populares da região e ações voltadas à preservação do meio ambiente.

JAISON PONGILUPPI: Permacultor, educador e articulador cultural, trabalha no Coletivo Imargem, na E. E. Profº Adrião Bernardes e na Ecoativa, um Centro Eco-Cultural localizado no extremo sul da cidade na A.P.A Bororé-Colônia, projeto vencedor da primeira edição da LEI DE FOMENTO Á PERIFERIA. Organiza a programação de eventos e festivais como Virada Sustentável, Estéticas das Periferias e Sarau de Cordas.

 

Na Agroecologia, como consultor da Associação Biodinâmica criou a CSA (Comunidade Sustenta Agricultura) da Zona Sul. Atua no Fórum de Cultura do Grajaú e na Rede Permaperifa. Facilita encontros de imersão no Extremo Sul para grupos, universidades e instituições.
Participou do Fórum do Amanhã em Tiradentes - MG, Festival Reverbere de Permacultura Latino América, reconhecido pelo Prêmio Brasil Criativo e NIP - Negócio de Impacto Periférico.